Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011

(3) PEDIDO EM ORAÇÃO A UM SONHO SEM DIREÇÃO

     PEDIDO EM ORAÇÃO A UM SONHO SEM DIREÇÃO

 

Nos olhos de um povo humilde ao mesmo tempo sonhador

sempre vejo a marca da tristeza acompanhada com a dor.

 

Sonho que adormece ao anoitecer e junto com o sol ele volta a viver,

gente que sofre em busca da esperança de ver a sua dignidade nascer como a criança...

 

Carrega em seu semblante a marca do sofrimento nos olhos fica bem claro a escravidão do nosso tempo.

 

A criança chora pelo pão e a mãe embaça a visão com as lagrimas que representa a vida e atormenta de um sonho sem direção.

 

O pai é mais durão e também de muita fé sai em busca do pão sem tomar nem café. Volta no pô do sol com os passos ainda lento vem trazendo em seu destino mesmo sonho de menino, sonho que aos poucos vão morrendo...

parece que ninguém ver e passa despercebido o que estar acontecendo.

 

Felicidade... palavra tão difícil de se escutar pela voz de um povo que só vive a chorar. Só deus e a certeza  desta vida melhorar.

 

Hoje peço em oração ao nosso deus da criação que desça sobre esta gente o seu divino amor que o vento traga a esperança a este povo sonhador.

 

Que as lagrimas de uma mãe seja o sorriso do amanhã

que os sonhos não possa morrer que as crianças tenha o direito de simplesmente viver.

 

Que o pai tenha o descanso de tanto que já lutou só resta um pouco de vida 

que seja dividida entre a paz e o amor.

 

Autor: Ivanildo cândido

publicado por poesiaemrede às 01:05
link do poema | comentar | favorito
|

Poemas a Concurso

Publicação Final

(45) Manifesto

(44) A miséria que ningué...

(43) POETA DO MAR ONDULA...

(42) Longos sorvos de tem...

(41) Desgraça, grande mal...

(40) A voz da sociedade

(39) O Segredo das Palavr...

(38) Nada

(37) FORCA POÉTICA

(36) Portugal

(35) Globalização fratern...

(34) 18.02, tarde.

(33) livro de reclamações

(32) NO MEU RIO IMAGINÁRI...

(31) Tubarões

(30) Abril

(29) Da lusa gente (ou fa...

(28) Doença

(27) PORTUGAL IMIGRANTE

(26) “Quando perdemos alg...

(25) ANO 2012

(24) Como tu

(23) Desculpa

(22) "Se eu Mandasse"

(21) Depressão ( A doenç...

(20) O que se faz

(19) Viver para Ser

(18) ECO

(17) Justiça injusta

(16) Ainda ontem era Abri...

(15) Os Renegados

(14) PARA ALIMENTAR A ALM...

(13) Eau de Liberdade

(12) Mudança

(11) Sem Rumo

(10) Mentalidades

(9) Pura inocência

(8) Caos na Natureza

(7) " O Mundo "

(6) Que dizes do mundo

(5) Entre o Chão e o Céu

(4) DICOTOMIA DO QUERER E...

(3) PEDIDO EM ORAÇÃO A UM...

(2) (Des)encontros

(1) Mundo Imundo

POESIA EM REDE http://poesiaemrede.no.sapo.pt/

pesquisar poema

blogs SAPO

subscrever feeds